Cardiometabolismo Diabetes

Alexa Pode Ajudar o Paciente a Titular Insulina?

Escrito por Humberto Graner

Esta publicação também está disponível em: Português

Iniciar a terapia com insulina apresenta desafios únicos, como a fobia de agulhas e o medo de hipoglicemia durante a titulação. Isso muitas vezes exige um acompanhamento próximo para que os pacientes se sintam confiantes no uso da insulina.

O problema

Imagine um mundo ideal onde o médico tivesse tempo e disponibilidade para acompanhar e orientar, diariamente, titulações na dose de insulina de cada paciente? Parece impossível? Não, se o médico tiver a ajuda da tecnologia!

A Alexa como assistente médica

Um novo estudo explorou a titulação de insulina basal feito em casa com a ajuda da Alexa, da Amazon. Algoritmos para titulação de insulina basal foram programados no dispositivo. Os pacientes conversavam diariamente com a Alexa, fornecendo informações sobre suas leituras de glicose, dosagem de insulina e horário de administração. Com esses dados, a Alexa utilizava algoritmos aprovados para orientar a titulação da insulina.

Quais os resultados?

A pesquisa envolveu 32 pacientes que estavam iniciando o tratamento com insulina. Metade recebeu cuidados habituais, enquanto a outra metade teve a “experiência Alexa“. Os resultados mostraram uma como este dispositivo pode se eficiente em ajudar médicos e pacientes a otimizar a terapêutica.

Os participantes do grupo Alexa atingiram a dose ótima de insulina em 15 dias, comparado a mais de 56 dias no grupo de cuidados habituais. Além disso, 81,3% no grupo Alexa obtiveram controle glicêmico definido como adequado, contra apenas 25,0% no grupo de cuidados habituais.

O grupo Alexa também apresentou melhores níveis de glicose em jejum e menor estresse relacionado ao tratamento com e com o próprio diabetes.

Os pacientes confiam na Alexa!

A Alexa parece ter ajudado na titulação da insulina, atuando como um provedor de saúde virtual. Se a Alexa sugere aumentar a dose, os pacientes tendem a sentir-se mais seguros para fazê-lo.

Para pacientes sem acesso à Alexa, uma abordagem tradicional ainda pode ser adotada. Mas isso depende de informar adequadamente o paciente sobre a dose alvo de insulina e como fazer esse aumento gradual. No entanto, muitos pacientes não se sentem seguros para escalonar a dose por conta própria, mesmo seguindo um roteiro pré-estabelecido.

Perspectivas

A abordagem “Alexa” promete ser eficiente e rápida, podendo ser usada também para monitoramento de pressão arterial ou adesão a medicações. Estes autores veem isso como um passo inicial em direção à aplicação da inteligência artificial no cuidado à saúde dos pacientes, embora, por enquanto, o modelo aqui testado seja apenas um algoritmo com interface de voz.

É importante continuar educando os pacientes para que possam gerenciar sua condição mesmo sem a tecnologia. A Alexa pode vir a ser um oráculo de dados e um “arquiteto” da saúde do paciente, mas é essencial garantir que não haja falhas na programação e o acesso seja mais facilitado.

Em resumo, a Alexa representa uma nova e promissora ferramenta no manejo da diabetes, oferecendo suporte na titulação de insulina e potencialmente em outras áreas da saúde.

Referência

Nayak A, Vakili S, Nayak K, Nikolov M, et al. Use of Voice-Based Conversational Artificial Intelligence for Basal Insulin Prescription Management Among Patients With Type 2 Diabetes: A Randomized Clinical Trial. JAMA Netw Open. 2023 Dec 1;6(12):e2340232. doi: 10.1001/jamanetworkopen.2023.40232.

Banner Atheneu

Banner Atheneu

Banner Atheneu

Banner ECG

Deixe um comentário

Sobre o autor

Humberto Graner

Co-Editor do site Cardiopapers
Especialista em Cardiologia e Medicina Intensiva
Professor das Faculdades de Medicina da UFG e UniEvangélica (Goiás)
Doutor em Ciências pelo InCor-HCFMUSP
Fellowship em Coronariopatias Agudas pelo InCor-HCFMUSP
Coordenador do Pronto Atendimento do Hospital Israelita Albert Einstein - Unidade Goiânia (GO)
Pesquisador da ARO (Academic Research Organization) - Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo (SP)

Deixe um comentário

Seja parceiro do Cardiopapers. Conheça os pacotes de anúncios e divulgações em nosso MídiaKit.

Anunciar no site